terça-feira, 10 de maio de 2011

ESTUDO SOBRE O INFERNO PARTE 3

Castigo envolve exposição à ira de Deus:
Hebreus 10:27,31; Romanos 2:5; João 3:36.

Castigo no inferno será um resultado de exposição à ira de Deus. Embora Deus não esteja no inferno em graça e benção, Ele está lá em santidade de ira. João 3:36 diz “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece”.

Apocalipse 14:9-11 diz que “Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão. Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome”.

A ira de Deus é a justa afirmação de Sua santidade contra tudo que é impuro; ela resulta no castigo. Beber a “taça da ira de Deus” significa que o perdido sofrerá diretamente esta ira no inferno. O que é visto claramente é que aqueles que forem lançados no inferno serão atormentados por causa da ira de Deus. O uso de João das palavras “ira” e “sem mistura” mostram o terror de se cair nas mãos do Deus vivo. Devemos notar que Deus tolera pecado somente até quando Ele responde em ira.

Castigo envolve terrível dor: Mateus 13:30, 40-43, 49-50; 18:6-9; 24:51.
Em Mateus 13:42 Jesus diz “E lançá-los-ão [os incrédulos] na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes”. Alguns sustentam que a imagem de fogo significa aniquilação do ímpio. Mas Jesus não associa fogo com aniquilação, mas com dor “ranger de dentes”. Cinco vezes em Mateus Jesus descreve aqueles no inferno como pranteando e rangendo os dentes; as pessoas estão “rangendo os dentes” por causa da terrível dor (veja Mateus 8:12; 13:42,50; 22:13; 24:51). Jesus fala do fogo causando dor, não consumação (veja também Mateus13:49-50).

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Estudo sobre o inferno parte 2

O Inferno é um Lugar

O inferno é sempre referido como sendo um lugar. A palavra grega usada para inferno nos Evangelhos é gehenna, uma transliteração da expressão hebraica, “Vale de Hinon”. Neste vale (que estava localizado fora de Jerusalém), sacrifícios humanos foram oferecidos aos falsos deuses em vários pontos na história de Israel (2 Reis 16:3; 21:6; 2 Crônicas 28:3; Jeremias 32:35).
Mais tarde ele se tornou um “depósito de lixo” de Jerusalém, com um fogo que continuamente queimava consumindo seu entulho. Quando Jesus usou gehenna para se referir ao inferno, isto chamou a atenção dos seus ouvintes para este vale, e eles entenderam o terrível sofrimento que os ímpios experimentariam.

O Inferno é um Lugar de Castigo

Na conclusão de uma parábola, Jesus falou do servo fiel como sendo recompensado, mas disse que o infiel como sendo “cortado pelo meio e separado num lugar com os hipócritas, onde haverá choro e ranger de dentes” (Mateus 24:51). Ambos os Testamentos falam de “cortar pelo meio” como um castigo severo (Deuteronômio 32:41; Hebreus 11:37).

Jesus provavelmente não quis dizer que os perdidos serão literalmente “cortados pelo meio”, mas estava usando a expressão para dizer que eles seriam castigados. Algumas passagens adicionais sobre o terrível castigo do inferno são Hebreus 10:29; 2 Tessalonicenses 1:8,9; Apocalipse 19:20; 20:10. Neste ponto, deveria também ser observado que as imagens de fogo no inferno são descrições de terror e sofrimento com uma linguagem do presente mundo.

Há dois aspectos do castigo no inferno – a dor de perda e a dor de sentir. A dor de perda é a ausência de tudo que é bom; mais significativamente é a separação de Deus. Em outras palavras, eles serão isolados de qualquer gozo de Sua glória espetacular. Este é o significado da imagem de trevas usada para descrever o destino dos perdidos. Aqueles no inferno experimentarão a ira e a justiça de Deus. A dor de sentir é o sofrimento do tormento no corpo e na alma – a adição de castigo indesejado.

Ambos destes aspectos do inferno são transmitidos por Jesus em Mateus 25:41, quando Ele diz aos perdidos “Apartai-vos de mim [a punição de perda], malditos, para o fogo eterno [a punição de sentir – tormento] preparado para o diabo e seus anjos”. Resumindo, o castigo do perdido é a subtração de benção e a punição de sentir é a adição de tormento físico e espiritual. Nesta seção, investigaremos a punição de sentir. Depois, discutiremos a punição da separação.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

ESTUDO SOBRE O INFERNO PARTE 1

Um Entendimento Bíblico do Inferno

“Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado...” (João 3:17-18).

A Bíblia ensina que toda pessoa é culpada de pecado. Pecado é escolher antes o nosso próprio caminho do que o de Deus; é rebelião contra Deus; e num sentido real é um ataque contra a santidade de Deus. Porque Deus é justo e reto, bem como amoroso, Ele não pode meramente fazer vistas grossas para o nosso pecado. Poderia Deus ser realmente justo se Ele não fizesse nada sobre os ataques contra Sua santidade?

A Bíblia ensina que nossos pecados merecem a penalidade de morte. Visto que todos pecaram, isto significa que todos são merecedores do julgamento de Deus no inferno. Por causa do Seu amor, Deus enviou Seu Filho Jesus para nos salvar deste julgamento. Ele morreu na cruz em nosso lugar para pagar a penalidade de nossos pecados. Sendo julgado em nosso lugar, Jesus satisfez a justiça de Deus e fez possível para nós o receber o perdão [NT: isto é, Deus não poderia perdoar sem uma satisfação da Sua justiça].

Deus fez tudo que era necessário para nos resgatar da penalidade de nossos pecados. Nós temos a responsabilidade de responder à livre oferta de perdão de Deus voltando-nos de nossos pecados e confiando em Jesus para nos perdoar e nos dar a vida eterna.

A penalidade para os nossos pecados deve ser paga. Aqueles que não aceitam a Jesus e Sua obra sobre a cruz, devem pagar eles mesmos esta penalidade no inferno por toda eternidade.
O assunto do inferno é muito difícil e aterrorizador. Todavia, ele é um claro ensino da Bíblia e necessita ser entendido; não podemos ignorar os fatos sobre algo que Deus revelou simplesmente porque ele é desconfortável.

O Inferno é Real

Jesus repetidamente advertiu sobre o inferno.
Por exemplo, veja Mateus 5:21-22, 27-30; 23:15,33. Negar a existência do inferno é, portanto, rejeitar a autoridade de Jesus.

Seria estranhamente inconsistente aceitar Jesus como Senhor, mas rejeitar um aspecto de Seu ensino. Além do mais, isto seria colocar uma gigantesca falha moral no caráter de Cristo, se Ele ensinasse sobre a realidade do inferno quando na verdade ele não fosse um perigo para ninguém.

Deve ser entendido, contudo, que Jesus não quer que as pessoas vão para o inferno – Ele veio para que pudéssemos ser resgatados através da fé nEle. O inferno é a conseqüência necessária de não aceitar o convite de Cristo para salvação – se alguém recusar estar com Ele no céu, a única alternativa restante é estar separado d’Ele no inferno.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

o Carvalho



Todas as vezes que nos deparamos com problemas em nossa vida, observamos o quanto somos frágeis.

As alegrias se vão e só fica a verdade de que somos impotentes para lidar com adversidades que surgem no decorrer de nossa existência.

Deus nos deixa lições interessantes em sua criação para nos mostrar o contrário, que o homem foi criado forte e que essa força é sempre adquirida e absorvida dessas situações adversas.

Você conhece uma árvore chamada CARVALHO?

Pois é, essa árvore é usada pelos botânicos e geólogos como um medidor de catástrofes naturais do ambiente.

Quando querem saber o índice de temporais e tempestades ocorridas numa determinada floresta, eles observam logo o carvalho (existindo no local, é claro), que naturalmente é a árvore que mais absorve as conseqüências de temporais.

Quanto mais temporais e tempestades o carvalho enfrenta, mais forte ele fica!

Suas raízes naturalmente se aprofundam mais na terra e seu caule se torna mais robusto, sendo impossível uma tempestade arrancá-lo do solo ou derrubá-lo!

Mas não pense que os cientistas precisam fazer essas análises todas para saber isso! Basta apenas eles olharem para o carvalho.

Por absorver as conseqüências das tempestades, a robusta árvore assume uma aparência disforme, como se realmente tivesse feito muita força.

Muitas vezes uma aparência triste!

Cada tempestade para um carvalho é mais um desafio a ser vencido e não uma ameaça!

Numa grande tempestade, muitas árvores são arrancadas, mas o carvalho permanece firme!

Assim somos nós.

Devemos tirar proveito das situações contrárias à nossa vida e ficar mais fortes!

Um pouco marcados. Muitas vezes com aparência abatida, mas fortes!!!

Com raízes bem firmes e profundas na terra!

Podemos, com isso, compreender o que o nosso PAI maravilhoso quis nos ensinar, quando disse que podemos todas as coisas naquele que nos fortalece.

E também a confiança do rei Davi quando cantou:

_"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte eu não temerei mal algum, porque TÚ estás comigo..."

Por isso quando olhar pela janela o lindo alvorecer, lembre-se de que não há temor com os infortúnios da dia, porque DEUS está consigo!

Ele o protegerá

Se você está passando por lutas muito grandes por estes dias, pense que (como o carvalho)...é só mais uma tempestade que o tornará mais forte, segundo aquele que nos arregimentou!

Saúde, Paz, Amor e Muito Sucesso!

Autor desconhecido

quinta-feira, 31 de março de 2011

A lingua


Cuidado Boquinha o Que Fala

Nossas palavras têm poder. Elas são uma bomba atômica prestes a ser detonada. São tão importantes que Jesus disse que por elas seriamos justificados ou condenados. Mateus 12: 37.

Tiago, que era irmão de Jesus e um dos líderes da Igreja em Jerusalém no primeiro século, percebeu já naqueles dias que a língua era um grande problema para a Igreja, e gasta parte do seu tempo falando sobre a importância de administrar este pequeno membro ( Tiago 3:1-12).

A pérola da sua carta no entanto está no capítulo 1:19: “ ...todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar”.

Um dos grandes problemas em nossas Igrejas (nas famílias também) é a língua. Quantas dores, quantas inimizades, quanto sofrimento...quanto rancor. As palavras fluem, saem com liberdade, as pessoas provocam e quando vemos já falamos o que não devíamos.

Não há segredos entre duas pessoas. O único segredo seguro é aquele que não foi contado, a partir daí, o vento e o inimigo se encarregam de comunicá-lo.

Maridos que tecem comentários desairosos sobre a esposa, sobre os filhos, sobre a profissão, enfim, sobre a Igreja, estão semeando um mal que o tempo se encarregará de aperfeiçoar. Pais cujos lares são laboratórios de críticas à Igreja, aos líderes e aos irmãos, estão cimentando no coração dos filhos a a decrença na Igreja. Tão logo seja possível eles saírão para o Mundo...não lamentem depois com o Senhor. Ele não ouvirá nossas orações sobre isso.

Concluindo: Nossas palavras têm poder, para o bem ou para o mal. quando não tivermos uma boa coisa para falar de alguém ou de alguma coisa, o melhor a fazer e ficar calado. Não deixe que esta dinamite detone em seus próprios braços ou no lugar errado.

Deus abençoe!

segunda-feira, 28 de março de 2011

MARAVILHOSA GRAÇA GERALDO GUIMARAES E MINISTERIO IPIRANGA

A COMUNICAÇÃO NO LAR


“A morte e a vida estão no poder da língua; o que a bem utiliza come de seu fruto”
Pv. 18:21.


Falar de relacionamentos é falar de comunicação, e falar de comunicação é falar do bom uso das palavras visando a compreensão mútua. A moderação nas palavras é essencial em todas as esferas da vida em sociedade, seja no círculo de amigos, na escola, nos negócios, nas reuniões da Igreja e principalmente entre a família.

Entre os nossos soltamos a língua, nos sentimos desinibidos, livres, sem reservas. Na verdade, a esfera familiar é o local onde nos despimos de todas as máscaras que porventura possamos usar. Israel Belo de Azevedo no livro “O Mito da Família Perfeita” descreve situações cotidianas e princípios espirituais para um bom convívio em família.

No capítulo 10: “A Vida como um Encontro” fala de duas realidades existentes no relacionamento familiar:“Na família, podem ocorrer duas situações: Ás vezes, a gente pede um ao outro: Fala, por favor! O inverso pode ser verdadeiro: Cala essa boca, pelo menos por um momento! Quem já não participou de um diálogo desses? Em um caso, reina o silêncio. No outro, impera o excesso de palavras. A família é o lugar onde as pessoas se ajudam.

Por isso, quem não fala precisa saber que, se não falar, nunca será ajudado e nunca ajudará. Quem fala demais precisa saber que, agindo assim, nunca será ajudado e nunca ajudará”. Nem a tagarelice nem o rígido silêncio ajudam a comunicação dentro de nosso lar. A moderação nas palavras é um conselho constante da Palavra de Deus, Ele sabe da nossa necessidade de controlar a língua. A regra é: Fale quando necessário e cale-se nos momentos de efervescência emocional.

Gary Chapman, em “As Cinco Linguagens do Amor”, focaliza a necessidade de palavras encorajadoras, bondosas e humildes. Segundo ele, encorajar não significa pressionar o seu cônjuge ou filhos a fazer aquilo que você quer que eles realizem. “Encorajamento requer empatia que nos leva a enxergar o mundo segundo a perspectiva do outro.

Devemos, em primeiro lugar, procurar saber o que é importante para ele” e depois, animá-lo para a conquista. Pv. 12:25: “A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra”. Seja grácil no falar.
Elogios podem soar como sarcasmo, desdém e até agressão, dependendo de como são pronunciados. Precisamos aprender a falar com graça, de tal forma que inspire amor entre os da nossa família.

Pv. 16:24: “Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo”. Outro ponto importante é a humildade. “Se expressarmos nossos desejos como ordens, eliminamos as possibilidades da intimidade e afugentamos o cônjuge e os filhos”. Um pedido afirma a capacidade do outro, faz entender que pode fazer algo significativo ou valioso para nós. (Mt. 7:12).

LEMBRE-SE: “Seus maiores triunfos e seus maiores arrependimentos virão das coisas que você pensa, faz e diz – não das circunstâncias que a vida lhe apresenta”. Por isso, se esforce por ter uma boa comunicação dentro e fora do seu lar.
Deus abençoe o seu lar !!

RECOMEÇAR

Você já desejou apagar vivências do passado e escrever novas páginas em sua história? Se pudesse começar tudo de novo, quais oportunidades abraçaria e quais escolhas faria diferente?

Muitos de nós teríamos uma imensa lista de boas oportunidades que deixamos escapar e de más ações que poderíamos evitar. Mas como não existem máquinas do tempo, não há como voltar ao passado e viver tudo de novo. Porém, algo melhor pode ser feito. É que podemos construir no presente um futuro incomparavelmente melhor do que o passado.

E nesta construção, os erros de outrora devem nos servir apenas como referência daquilo a ser evitado. O segredo para se construir um presente seguro e um futuro sem mácula está no fundamento, naquilo que nos serve de motivação ou base de ações. Sentimentos de culpa, rancor e raiva, medo, ambição por riquezas ou a necessidade da aprovação alheia são alicerces frágeis que cedo ou tarde vão desmoronar sob nossos pés.

Não é prudente construir sobre a areia, nem é sábio dizer que “os dias passados foram melhores do que estes” (Ec. 7:10, Mt.7:24-29). A mais excelente pedra de sustentação que podemos escolher é o amor e devoção a Jesus Cristo. Ele é uma fonte que jorra para a vida eterna, o mais potente gerador de mudanças. NEle podemos superar traumas e deslizes, pois é “um especialista em dar às pessoas um novo começo”.

POR:Alex Gadelha

terça-feira, 8 de março de 2011

NÃO SE COMPARE !

Certo dia, um guerreiro muito orgulhoso, veio ver seu Mestre.
Embora fosse muito famoso, ao olhar o Mestre, sua beleza e o encanto daquele momento, o guerreiro sentiu-se repentinamente inferior.

Ele então disse ao Mestre:
- Porque estou me sentindo inferior? Apenas um momento atrás, tudo estava bem. Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior e jamais me sentira assim antes. Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum. Porque estou me sentindo assustado agora?

O mestre falou:
- Espere. Quando todos tiverem partido, responderei.

Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre, e o guerreiro estava ficando mais e mais cansado de esperar. Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio, o guerreiro perguntou novamente:
- Agora você pode me responder porque me sinto inferior?

O Mestre o levou para fora. Era uma noite de lua cheia e a lua estava justamente surgindo no horizonte.
Ele disse:
- Olhe para estas duas árvores: a árvore alta e a árvore pequena ao seu lado.
Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos e nunca houve problema algum. A árvore menor jamais disse à maior: “porque me sinto inferior diante de você?” Esta árvore é pequena e aquela é grande – este é o fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso.

O guerreiro então argumentou:
- Isto se dá porque elas não podem se comparar.

E o Mestre replicou:
- Então não precisa me perguntar. Você sabe a resposta. Quando você não compara, toda a inferioridade e superioridade desaparecem. Você é o que é e simplesmente existe. Um pequeno arbusto ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo, Uma folhinha da relva é tão necessária quanto a maior das estrelas. Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e tudo se encaixa. É uma unidade orgânica: ninguém é mais alto ou mais baixo, ninguém é superior ou inferior. Cada um é incomparavelmente único.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A SOGRA

O marido ganhou num sorteio, 3 passagens para Jerusalém.

Chegou em casa, contou para a esposa, mandou ela arrumar as malas e foi ligando para chamar também a mãe dele, quando começou uma grande discussão, um grande debate, com a esposa que queria levar a mãe dela.

Para dar final na briga ele concordou em levar a mãe dela (a sogra).

Chegando lá, estavam visitando os locais onde Cristo passou quando de repente a sogra, emocionada, passa mal.

Levam a velha pro hospital e ela acaba morrendo.

O marido conversando com o pessoal do hospital, para ver o que ia fazer, perguntou quanto custava o enterro em Jerusalém.

Disseram que na moeda brasileira, seriam uns R$ 1.000,00.

Perguntou também quanto ficaria para mandar o corpo para o Brasil.

Responderam que com o transporte e tudo ficaria uns R$ 40.000,00.

O marido então escolheu mandar para o Brasil. O pessoal do hospital e a esposa olharam espantados para ele sem entender, e perguntaram por que mandar para o Brasil se é muito mais caro?

O marido respondeu:

- Vocês já tiveram um caso de ressurreição aqui... Prefiro não arriscar...

O QUE É SACRIFICIO?

video

MARCA DE AMOR



Um menino tinha uma cicatriz no rosto, as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado, na realidade quando os colegas de seu colégio o viam franziam a testa devido à cicatriz ser muito feia.

Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não freqüentasse mais o colégio, o professor levou o caso à diretoria do colégio.

A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:

Que não poderia tirar o menino do colégio, e que conversaria com o menino e ele seria o ultimo a entrar em sala de aula, e o primeiro a sair, desta forma nenhum aluno via o rosto do menino, a não ser que olhassem para trás.

O professor achou magnífica a idéia da diretoria, sabia que os alunos não olhariam mais para trás. Levado ao conhecimento do menino da decisão ele prontamente aceitou a imposição do colégio, com uma condição:

Que ele compareceria na frente dos alunos em sala de aula, para dizer o porquê daquela CICATRIZ.

A turma concordou, e no dia o menino entrou em sala dirigiu-se a frente da sala de aula e começou a relatar:

- Sabe turma eu entendo vocês, na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri:

- Minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa minha mãe passava roupa para fora, eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade...
A turma estava em silencio atenta a tudo ..

O menino continuou: além de mim, havia mais 3 irmãozinhos, um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida.

Silêncio total em sala.

-... Foi aí que não sei como, a nossa casa que era muito simples, feita de madeira começou a pegar fogo, minha mãe correu até o quarto em que estávamos pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora, havia muita fumaça, as paredes que eram de madeira, pegavam fogo e estava muito quente... Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar, pois minha mãe tinha que voltar para pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chama. Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chamas, as pessoas que estavam ali, não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha, eu via minha mãe gritar:

- "Minha filhinha está lá dentro!" Vi no rosto de minha mãe o desespero, o horror e ela gritavam, mas aquelas pessoas não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha...

Foi aí que decidi. Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar. Saí de entre as pessoas, sem ser notado e quando perceberam, eu já tinha entrado na casa. Havia muita fumaça, estava muito quente, mas eu tinha que pegar minha irmãzinha. Eu sabia o quarto em que ela estava. Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito... Neste momento vi caindo alguma coisa, então, me joguei em cima dela para protegê-la, e aquela coisa quente encostou-se em meu rosto...

A turma estava quieta atenta ao menino e envergonhada, então o menino continuou: Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha me beija porque sabe que é marca de AMOR.

Vários alunos choravam, sem saberem o que dizerem ou fazerem, mas o menino foi para o fundo da classe e imovelmente sentou-se.

Para você que leu esta história, queria dizer que o mundo está cheio de CICATRIZ. Não falo da CICATRIZ visível, mas das cicatrizes que não se vêem,
estamos sempre prontos a abrir cicatrizes nas pessoas, seja com palavras ou nossas ações.

Há mais de 2000 anos atrás JESUS CRISTO, adquiriu algumas CICATRIZES em suas mãos, seus pés e sua cabeça.

Essas cicatrizes eram nossas, mas Ele pulou em cima da gente, protegeu-nos e ficou com todas as nossas CICATRIZES.

Essas também são marcas de AMOR.

Jesus te ama, não por quem você é, mas sim pelo que você é, e para Jesus você é a pessoa mais importante deste mundo.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Tatuagem Pode ou Não Pode?



“Sabe o que é? Estou com dúvida sobre se posso ou não fazer uma tatuagem. O que o senhor, pastor, me aconselha?”

Claro que não! Se você ainda tem dúvidas, está mais do que claro que NÃO DEVE fazer. Mas como vira e mexe ainda sou obrigado a responder este tipo de pergunta, gostaria de fazer uma reflexão objetiva e definitiva sobre tatuagens.

FATOS SOBRE TATUAGEM QUE NÃO PODEM SER DESPREZADOS

1 – Dói. Então se sua tolerância à dor é baixa, não se arrisque.
2 – Não sai. Por mais moderno que sejam os lasers prometidos pelo seu dermatologista, sempre ficam pequenas cicatrizes (algumas nem tão pequenas assim).
3 – Não conseguirá trabalhar em qualquer lugar. Claro que isto está mudando, principalmente nos grandes centros. Mas ainda não é a realidade na maior parte do Brasil.
4 – Pense bem antes de tatuar o nome da sua namorada ou a cara da sua mãe. Do jeito que as pessoas não andam levando relacionamentos a sério, nem depois de casado tá dando pra tatuar o nome “dela”. E a cara da sua mãe ficará horrível em forma de tatuagem. Fica parecendo àquelas fotos pintadas que se colocam em túmulos.

O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE TATUAGENS

Na verdade a Bíblia não diz nada. E ao mesmo tempo diz tudo. Tanto os legalistas que são radicalmente contra tatuagem, quanto os liberais extremistas, tentam forçar a amizade utilizando textos ao pé da letra, sem levar em consideração o contexto. Pois analisemos algumas passagens bíblicas:

PASSAGENS BÍBLICAS UTILIZADAS EM REFERÊNCIA A TATUAGENS

“Não fareis lacerações na vossa carne pelos mortos; nem no vosso corpo imprimireis qualquer marca. Eu sou o Senhor.” (Levítico 19:28)

Esta passagem é utilizada por boa parte dos radicais evangelicos.Conforme está escrito, tanto o fazer lacerações quanto o imprimir marcas, referem-se especificamente ao culto aos mortos. Portanto, como nem toda tatuagem refere-se a adoração de defuntos, não dá para generalizar.
Somos chamados pela graça. Esta graça não implica em ausência de responsabilidades, mas em consciência transformada. Quem faz, deve saber o porquê e estar plenamente ciente de que prestará contas por suas ações.
O segundo argumento bíblico utilizado é de que nosso corpo é o TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO e, portanto, não devemos profaná-lo.

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19)

Há milhares de outras pequenas coisas moralmente aceitas que podem denegrir igualmente a “beleza” do corpo. Exemplos? Lá vão alguns:

Comer demais, comer coisas que não são saudáveis, desnutrir-se por privar-se de coisas que são saudáveis, vida sedentária, beber refrigerante, não beber água suficiente, tomar sol em demasia sem usar protetor solar… Dá pra citar milhares de pequenas coisas que detonam com nosso corpo. Muito mais do que uma tatuagem.

A proposição bíblica fundamental para todo aquele que deseja seguir a Cristo é EQUILÍBRIO. Bastam termos moderação e compreendermos claramente quais os LIMITES estabelecidos. O problema é que geralmente as pessoas só conhecem seus limites depois de ultrapassá-los. Se você for tolo e fizer isto com tatuagens, será tarde demais. Portanto, MODERAÇÃO É BEM VINDA!

Pensem comigo: o que vem a ser literalmente um escândalo? Penso que seja aquilo que destrói pessoas, afastando-as da fé em Cristo e da sã doutrina. Assim sendo, uma tatuagem realmente até pode ser chamada de escândalo, de acordo com o contexto de cada um. No entanto, este argumento não qualifica tatuagens como proibidas, pois nem todas provocam necessariamente escândalos. Cabe a cada um discernir o quanto é conveniente e lícito tatuar-se. Cada um precisa assumir a responsabilidade por suas ações, levando em conta não apenas estes poucos textos bíblicos citados, mas também toda a mensagem do evangelho. Sabendo que cada um prestará contas pessoalmente ao próprio Deus.

Não seja burro. Na dúvida, NÃO FAÇA!
E na certeza, procure um profissional competente..

Finalmente, para qualquer pessoa que esteja considerando colocar um piercing ou fazer uma tatuagem, eu sugeriria que se se lembrasse do seguinte:

•Como cristão, acredito que devemos orar e pedir a orientação de Deus em primeiro lugar. Será que isso é apropriado para minha vida?

•A Bíblia diz que devemos honrar e obedecer aos pais. Então consulte seus pais antes de fazer qualquer coisa.

•A Bíblia diz que o corpo do cristão é o templo do Espírito Santo. Por esta causa não devemos colocar nada em nosso corpo que desonre a Deus ou contrarie nossos valores espirituais. Imagens de nudismo ou que evocam violência, símbolos esotéricos, palavras de maldição, etc. estão fora de cogitação.

•O mundo coorporativo e empresarial tende a desprezar pessoas tatuadas. Pense bem antes de fazer uma tatuagem, pois ela poderá lhe custar uma vaga de emprego no futuro.

•Lembre-se de que possivelmente você irá ter esta marca em seu corpo o resto de sua vida. Não faça nada de que você venha se arrepender mais tarde!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A RESPOSTA DE UM GÊNIO

Duas crianças estavam patinando num lago congelado da Alemanha.
Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e tinham visto aquilo que verdadeiramente havia
acontecido então perguntaram ao menino: "Como você conseguiu fazer isso?
É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!"
Nesse instante, o gênio Albert Einstein que passava pelo local, comentou: "Eu sei como ele conseguiu."
Todos perguntaram:"Pode nos dizer como?"
"É simples", respondeu o Einstein, "Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz."

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

A importância do diálogo no relacionamento




É muito difícil encontrar um casal que nunca teve algum desentendimento. Os conflitos são comuns num casamento, já que ele é composto por duas pessoas que nem sempre compartilham da mesma opinião. Apesar de não existir uma fórmula mágica para esta relação dar certo, o diálogo aberto pode ser o melhor caminho para os casais que buscam um relacionamento sólido.

A psicóloga e diretora do grupo Sanare, Fátima Bittencourt, afirma que, no tocante ao casamento, entende-se que a comunicação pode fluir de forma íntima e verdadeira se houver entre o casal uma base sólida de companheirismo, compreensão, cumplicidade e confiança a ponto de um poder expor ao outro, sem receios, o que está se passando em sua mente e no seu coração. “Esse é o nível mais íntimo de comunicação que um casal pode atingir em seu relacionamento: a revelação do que está acontecendo consigo. Essa liberdade de expressão é fundamental para se saber como fazer o outro feliz.”

De acordo com a especialista, os erros mais comuns cometidos por casais durante uma discussão é o aumento do tom da voz, os julgamentos precoces e as agressões físicas e morais. Portanto, é necessário que ambos estejam empenhados em garantir a harmonia da relação, buscando o equilíbrio.

“Desenvolva a habilidade de ouvir seu cônjuge com interesse. Pare o que está fazendo e preste atenção no que ele está dizendo, ainda que você esteja assistindo a uma partida de futebol na televisão ou ao seu seriado predileto. Demonstre atenção por meio dos olhos e da expressão facial e corporal”, aconselha a psicóloga.

É conversando que a gente se entende

Fátima Bittencourt dá algumas dicas para os casais que buscam mais solidez no relacionamento. Sugestões que podem ser o primeiro passo para estabelecer a harmonia e, por que não, o amadurecimento da relação.


-Não se precipite. Exerça domínio próprio a ponto de ouvir, com equilíbrio emocional, tudo o que seu cônjuge tem para lhe dizer;


-Não cometa o erro de ficar interrompendo o outro enquanto ele fala, isso é inconveniente e irritante;


-Não peça, impacientemente, que se fale com calma porque isso é uma incoerência;


-Avalie sempre o que vai dizer;


-Não use o silêncio como resposta porque isso pode fazer o outro pensar que ele está certo, ou que você o está menosprezando;


-É necessário falar, mas é importante avaliar primeiro o impacto que suas palavras irão causar;


Existe um recurso bastante proveitoso caso essas dicas não funcionem: a terapia de casal, em que o profissional orienta os cônjuges em assuntos nos quais estes não chegaram a um consenso ou nem mesmo souberam escutar.

Se as brigas fazem parte da sua rotina e você percebe que seu relacionamento está à beira do fim, procure ajuda em nossa igreja: www.ibfontedevida.com.br

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

OPRESSÃO E POSSESSÃO

Marcos 5: 1-20





A ação de Satanás para atingir os filhos de Deus não é novidade para nós, cristãos. A Palavra está repleta de versículos e relatos que falam acerca das constantes tentativas do diabo de derrotar os salvos.

Jesus preparou seus discípulos para que tivessem vitória na luta
contra o inimigo, Mt 26: 41. Neste estudo vamos analisar dois assuntos
de grande interesse relacionados à batalha espiritual: opressão
e possessão demoníaca.

São estratégias do inimigo para ir assumindo o controle
da vida das pessoas.




I - OPRESSÃO
Opressão é a presença de demônios em determinados ambientes e sua influência direta sobre as pessoas. Há no Novo Testamento diversas referências à opressão demoníaca, Lc 4: 18; At 10: 38. As forças do mal invadem o local e o tornam pesado e carregado. Os demônios assediam as pessoas que moram ou freqüentam aquele lugar, exercendo pressão sobre elas e, muitas vezes, as levam à exaustão e à depressão. Essa invasão maligna só ocorre quando se dá lugar à ação do diabo.

a) Os demônios procuram nossos pontos mais vulneráveis. Com isso, enfraquecem nossa resistência moral e espiritual. Eles trazem a preguiça, o desânimo, as incertezas, a indiferença, a desobediência, etc. Para trazer males à igreja, o inimigo procura agir com freqüência na família. E muitas abrem as portas para o tentador. Quantas que, quando se reúnem, o que mais gostam de fazer é falar mal dos outros. São lares onde as palavras são instrumentos de destruição, ao invés de bênção e edificação.

b) Todos os seres humanos, inclusive o crente, estão sujeitos à opressão. A opressão pode atingir qualquer área da vida. As mais afetadas são as seguintes:

moral, levando à mentira, prostituição, roubos, assassinatos, etc;

física, causando enfermidades e doenças.O diabo oprimiu Jó e, mediante permissão de Deus, trouxe-lhe enfermidade. No entanto, nem todas as enfermidades e doenças são de origem maligna;

material, levando o homem à obsessão por bens, dinheiro, cargos, etc;

espiritual, induzindo à idolatria, à prática de ocultismo.

c) Como obter vitória? O crente que luta contra essa ação do maligno é vencedor, porque seus pés estão firmados na Rocha Eterna, Sl 40: 2. A maneira que Jesus ensinou para vencermos o maligno é atacá-lo pela oração, jejuns e proclamação da Palavra, destruindo suas armas de engano e tentação demoníacas, Mt 17: 21.



II - POSSESSÃO
Se a opressão é a presença de demônios em torno da pessoa, a possessão é a presença de um ou mais demônios dentro dela, Mc 5: 9-13. A opressão opera de fora para dentro, já a possessão, de dentro para fora. É sinal de que o diabo alcançou grande domínio sobre a vida da pessoa.

a) Demônios controlam reações. Quando os demônios não apenas dominam o ambiente, mas passam a controlar uma pessoa, existe um típico caso de possessão. Em Mc 5: 1-20 há um exemplo disso. O homem andava sempre nu, Lc 8: 27, de noite e de dia clamando entre os sepulcros e pelos montes, ferindo-se com pedras. Quando uma pessoa está possessa, ela perde o controle de si mesma. O homem gadareno (Marcos 5) tinha o corpo dominado e usado por demônios, vv. 1-4; perdera a sensibilidade física (não sentia dor, frio, fome), v. 5, bem como o controle das faculdades: voz, ação, locomoção, vv. 6-7. No entanto, depois de libertado por Jesus, foi encontrado assentado, vestido e em perfeito juízo. Outros casos de possessão demoníaca podem ser vistos em Mc 9: 17-27; Mt 9: 32, 33; 12: 22. Alguns deles estão ligados a enfermidades.

b) Opressão e possessão podem atingir o crente?

Quanto à opressão, o crente deve estar atento, pois o inimigo vai persegui-lo a cada dia, a cada esquina, a cada passo, para tentar derrubá-lo ou desviar de seu propósito de busca de santidade e da consequente comunhão com o Senhor. Ele anda ao derredor. Apenas ao derredor.


Quanto à possessão, Ef. 1: 13 diz que o verdadeiro crente é selado com o Espírito Santo e a Palavra também ensina que luz e trevas não têm como coexistir, Jo 8:12; 1:5; 12:46. O crente tem um só Senhor vivendo em seu coração e dirigindo sua vida. Assim, onde a luz entrou, as trevas desapareceram. Quando o Espírito Santo entra na vida do cristão, transforma seu caráter e seu estado anterior de trevas, substituindo-os pela luz. Neste caso, a presença do Espírito Santo no crente, afasta a possibilidade de que as trevas tornem a dominar sua vida material e espiritual, At 26:18.


Na verdade, nossa batalha contra falhas pessoais e aberturas de brechas para que o inimigo possa atirar uma seta deve ser constante. Que nossas atitudes e as palavras que proferimos venham a se constituir em bênção a todos, Ef 4: 29; que confessemos a vitória, Fp 4: 3; que vigiemos e oremos em todo tempo, Mc 14: 38; Lc 22: 40.

Maior é o que está em nós. Deus nos chamou para abençoar a todos indistintamente. Abençoar é declarar o bem das pessoas, crendo que Deus endossará as nossas palavras. Abençoar é clamar a Deus em nosso benefício ou de alguém, Nm 22: 6.



III - A VITÓRIA EM CRISTO, Fp 3: 12-14
Cristo libertou-nos para que pudéssemos apresentar a Deus, voluntariamente, nossa adoração, reverência, fé, amor e esperança. Jesus nos devolveu a alegria de uma comunhão sincera com Deus. Nosso espírito está livre. Nossa alma, outrora escravizada pelo inimigo, estava oprimida, desfalecida. Contudo, agora, liberta por Deus, ela libera:

a força do seu intelecto. Servimos a Deus com inteligência, Rm 12: 2;

a força emotiva. Antes, chorávamos de tristeza; agora choramos de alegria pela presença de Jesus, Sl 126: 3;

a força da memória. Esquecemo-nos do que ficou para trás, prosseguindo para o alvo da nossa vocação, isto é, do chamado por Deus, Fp 3: 13;

a força da consciência, fazendo tudo para agradar a Deus, de livre e espontânea vontade, 1Jo 3: 22;

a força do seu raciocínio, meditando e agradecendo a Deus pela grande salvação e libertação oferecidas por Jesus Cristo, Hb 2: 3.





Fonte:
Revista de Estudos Bíblicos Aleluia

Direitos autorais
Este artigo pode ser reproduzido livremente para fins pessoais,
sendo, porém, vedada sua publicação sem autorização
formal da Editora Aleluia.

O FABRICANTE DE LÁPIS


.Havia um fabricante de lápis que antes de enviar cada lápis dizia-lhe:
- Precisas de saber cinco coisas antes que eu te envie ao mundo. Lembra-te sempre destas coisas e serás o melhor lápis.

PRIMEIRO - Serás capaz de fazer grandes coisas, mas apenas se permitires seres seguro pelas mãos de alguém.

SEGUNDO - De tempos em tempos experimentarás cortes dolorosos, mas isto é necessário para que te tornes num lápis ainda melhor.

TERCEIRO - Tens a capacidade para corrigir qualquer erro que possas cometer.

QUARTO - O mais importante em ti, será sempre o interior do teu corpo.

QUINTO - Tens de conseguir escrever em qualquer condição. Deves sempre deixar uma marca clara e legível, não importa o quão difícil seja a situação.

O lápis compreendeu, prometendo lembrar-se destas palavras, e foi para a caixa consciente do desejo do seu criador.
Agora substituindo o lugar do lápis por VOCÊ; lembra-te sempre destas coisas e tornar-te-ás a melhor pessoa que podes ser:

1- Serás capaz de grandes coisas, mas somente se permitires ser sustentado pelas mãos de Deus, e deixares que outros se aproximem de você para partilhar dos muitos dons que tens.

2- De tempos em tempos experimentarás sofrimentos profundos, ao enfrentar os vários problemas, mas isto será necessário para te tornares numa pessoa forte.

3- Serás capaz de corrigir erros que talvez cometas, e mesmo de crescer com eles.

4- O mais importante será sempre o que está dentro de você.

5- Por onde andares, tens de deixar as tuas marcas. Não importa a situação, deves continuar servindo a Deus em tudo.

Todo mundo é como um lápis… Feito pelo Criador com um propósito único e especial.
Compreender e lembrar permite-nos continuar a vida com significado no coração e na relação diária com Deus.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

FERIDAS EMOCIONAIS

As " feridas emocionais" são provocadas pela forma como lidamos, reagimos `a nossa realidade, e agravadas pela forma como expressamos, liberamos isto.

Vejo muitas pessoas viverem cheias de traumas e dores simplesmente porque não conseguem, ou não sabem, ou não querem expressar o que sentem. Vão acumulando dores, ficam pesadas, cheias de dificuldades, e não sobra espaço para o que há de bom na própria vida delas! Isto é muito triste.

Eu chamo isto de apego. O ser humano é capaz de ser tão apegado `a tudo que até suas dores não quer jogar fora. Então ele fica carregando isto por toda sua vida, produz tensão, tem dificuldade em se relacionar e até consegue ficar doente.
É natural e maravilhoso o fato de que podemos produzir todos os tipos de sentimento, isto é HUMANO. O que não é natural e por isto DESUMANO, pois nos causa danos, é carregarmos sentimentos dolorosos dentro de nós. O desafio aqui não é buscar a causa , isto já é mais profundo, mas aprender a liberar esses sentimentos. E cada um tem que descobrir a sua forma de se expressar, sem ferir ninguém.

Não importa como, não há uma fórmula. Aliás podemos começar a pensar em viver sem buscar tantas fórmulas prontas para nos apoiar. O que existe é orientação para que cada um desenvolva a sua fórmula, que realmente libere aquilo que lhe causa danos.

Por isto o ponto desta questão é lembrar que podemos viver com menos danos e mais lucidez, que cada um de nós, e só nós podemos fazer nossa fórmula para liberarmos tudo o que sentimos,e isto é extremamente saudável para a mente o corpo e o coração. Nos ajuda a fazer paz, nos faz mais fortes e felizes, e todos precisamos muito disto para vivermos melhor e até sermos mais produtivos.

Mas, tudo isto envolve o desafio de " olhar para dentro" e encontrar suas verdades, algumas sociedades não gostam disto, e educam as pessoas assim, mas isto também pode mudar.
Então, posso dizer que o princípio básico aqui, é encontar CORAGEM para mudar

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Cristo resolve os problemas



Todo ser humano tem problemas. Alguns são pequenos, fáceis de serem resolvidos. Outros parecem que não têm tamanho, que nunca serão solucionados. Esses podem gerar consequências sérias e para a vida inteira. Seus efeitos podem atrapalhar um casamento, a profissão, a capacidade de aprendizado, relacionamento social e, principalmente, a vida espiritual. Então, livre-se deles.

Para tanto, observe que há problemas do passado que não foram solucionados ou foram mal resolvidos, e hoje impedem você de ter a vida abundante prometida por Jesus, Jo 10: 10. Com o tempo, o problema parece que vira uma necessidade pessoal, e aí, a pessoa perde o controle da situação e até da trajetória de sua vida. Chega a pensar em desistir do Cristianismo, ou da vida. Aparentemente, é como se não houvesse solução.

Situações negativas não devem ter domínio sobre o percurso da vida de um cristão: “lançando sobre ele toda vossa ansiedade, que ele tem cuidado de vós”, 1Pe 5: 7. Entenda que problemas não são necessidades. Fale com Deus sobre essas questões. Permita que o Espírito Santo sare as feridas de sua alma, quebre o jugo que pesa sobre seu pescoço e abra o caminho para a vida abundante, Fp 4 19; Sl 51: 3.

CURA INTERIOR

As feridas da alma impedem o ser humano
de viver todo seu potencial.
A cura interior é um processo
em que o Espírito Santo sara essas feridas
e oferece a oportunidade de o cristão viver de forma abundante. Deus realiza obra completa.




Cura interior é um processo em que a ação do Espírito Santo sara as feridas da alma. Essas feridas têm sua origem em algum fato ruim do passado e a cura oferece a oportunidade de o cristão viver todo seu potencial. Esse processo tem contribuído para libertação de muitas pessoas e começa quando se toma uma atitude, Sl 32: 3, de reação contra os problemas interiores que aprisionam a mente e o comportamento. Deus realiza uma obra completa, mas há crentes que não descobriram isso. Vejamos algumas situações:


Ajude a você mesmo

Todo ser humano tem uma história de vida e o que já fizerem contra você produziu feridas interiores que precisam ser saradas. Você é a melhor pessoa para ajudar você mesmo. Se procurar ajuda em Deus, encontrará, mas é preciso extrair forças de onde, aparentemente, não existem mais. É o momento de ser tão forte como nunca foi, pois quem lhe fortalece é o Senhor: “faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor”, Is 40: 29.

Há muitos cristãos que já ajudaram a muitos, auxiliaram a outros, mas não conseguem superar os próprios problemas. Agora chegou a sua vez. Se percebe que em seu mundo interior há desajustes entre o espírito e a alma, você precisa ser tratado. O crente em Jesus Cristo pode ser feliz e declarar: “tudo posso naquele que me fortalece”, Fp 4: 13. Mas, para isso, seu interior precisa ser curado.

Examine-se a si mesmo, identifique seus problemas, coloque-os na presença de Deus e permita a ação do Espírito Santo em sua alma. Com as feridas saradas, aprenda a manter bom equilíbrio e faça todo esforço possível para vencer. Não se deixe dominar, mas domine, lute por sua auto-estima. Lembre-se de que seu passado não é seu presente. Por isso, em Cristo, liberte-se dos traumas, das lembranças do passado, das amarguras, dos ressentimentos e seja mais que vencedor. Para isso, libere perdão.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

QUER SER UM LÍDER?

Características de líderes bem-sucedidos

Não há uma fórmula, mas algumas qualidades aparecem na maioria daqueles que tem um algo a mais no ministério.

Comprometimento total com Deus.
Comprometimento total com a família.
Comprometimento total com a Palavra.
Comprometimento total com a oração.
Comprometimento total com as pessoas.

Ele pastoreia pessoas e não uma organização bem-sucedida.
Caráter irrepreensível.
Ética a toda prova.

Não se envolve em demasia com dinheiro.
É um homem de uma só mulher.
Tem sonhos e objetivos definidos e persevera em atingi-los.
É um modelo positivo para os seus comandados.
Sabe pregar de forma bíblica, contextual e dinâmica.

Usa estratégias modernas sem negociar os valores inegociáveis do Evangelho.
Usa o ministério leigo de forma eficaz.
Sabe delegar tarefas sem exigir perfeição dos seus comandados.
Admite seus erros e procura corrigi-los.

Tem um grupo de amigos a quem presta contas e a quem ele dá total liberdade para criticá-lo e rir das suas falhas.
Cultiva a humildade. Todo grande homem é pequeno.
Lê muito e atualiza seu ministério e suas estratégias incessantemente.
Ouve críticas e trabalha com oposição sem tornar-se amargo ou retaliação.

Não guarda rancores daqueles que o abandonam ou lhe causam mal.
Fica feliz e aplaude o sucesso dos colegas de ministério.
Não passa adiante notícias negativas de colegas que erram; antes os protege e ajuda.
Cultiva a ilusão sem ficar desiludido.

Não se isola dentro da sua igreja ou denominação, mas participa ativamente de encontros interdenominacionais.
Não tem medo de concorrência e motiva os membros a buscarem o crescimento, ainda que seja fora do seu arraial.
Sua igreja tem muitos ministérios, dando oportunidade a todos os membros de trabalharem e crescerem.

Não tem receio de falar de finanças e encontra um equilíbrio saudável e
bíblico para ensinar os membros a serem dizimistas e ofertantes.
Dá ênfase ao louvor e adoração.
Tem uma igreja bem localizada, bem equipada, limpa, agradável, bonita e moderna.
Investe na educação, priorizando discipulado, casais, jovens, adolescentes e crianças

Deus abençõe